Informação em tempo real 24 horas por dia

Quem leu as páginas amarelas da edição da semana de Veja, foi brindado com uma entrevista de alto nível concedida por Joaquim  Barbosa, ministro do  STF. Joaquim se tornou o primeiro negro integrante da mais alta corte da justiça brasileira. Ele deve assumir a presidência do órgão em 2013.Ele também é o relator do polêmico caso do mensalão mas não quis se pronunciar sobre o assunto.

CONFIRA OS PRINCIPAIS TRECHOS DA ENTREVISTA DO MINISTRO  DO STF À VEJA

JOAQUIM BARBOSA  RECLAMA DOS MILHARES DE PROCESSOS  QUE ESTÃO ENCALHADOS  NO STF ESPERANDO UMA DECISÃO E DIZ QUE O SUPREMO DEVERIA JULGAR APENAS  CASOS DE  GRANDE  RELEVÂNCIA PARA O PAÍS

"Temos um sistema jurídico único no mundo com um  rol imenso de instituições dotadas da prerrogativa de trazer quastões ao supremo. Nossas decisões não deveriam passar de no máximo 300 processos por ano. Hoje são analisados cerca de 60.000.É uma insanidade. Julguei um caso de um  homem que foi processado criminalmente porque deu um chute na canela da sogra. Ele entrou com um habeas corpus que veio para aqui no Supremo. Parece brincadeira, mas isso acontece".

PERGUNTADO SOBRE O POR QUÊ DA JUSTIÇA  BRASILEIRA SER TÃO LENTA, O MINISTRO DIZ QUE AS LEIS SÃO MAL FEITAS.

As leis não  foram pensadas para dar agilidade aos litígios.Elas são intricadas e mal feitas. Deveriamos pegar o exemplo dos EUA na  rapidez com  que aquele país resolve a maioria dos casos. O sistema jurídico do Brasil ao não dar respostas rápidas a sociedade, causa a descrença dos brasileiros e de estrangeiros que pretendem investir aqui.

PERGUNTADO PORQUE A JUSTIÇA SOLTA OS QUE  PRATICAM CRIME, JOAQUIM CITA ENTRE OUTRAS COISAS O MAL TRABALHO DA POLÍCIA INVESTIGATIVA  E DO MP

A justiça solta porque muitas vezes a decisão de prender está mal fundamentada.Os elementos que levaram a prisão as vezes são inconsistentes. A polícia trabalha mal o MP trabalha mal. Isso na maioria das vezes resulta em impunidade. Sem contar que no Brasil se pune muito principalmente negros e pobres.

POLÍTICO NÃO PEGA CADEIA  DIZ MINISTRO JOAQUIM BARBOSA

Os políticos criaram o foro privilegiado e, como  o próprio nome já diz, visa privilegiar o parlamentar que pratica atos ilícitos. O foro privilegiado para políticos é a racionalização da impunidade.É uma esperteza que eles criaram para se proteger e garantir que as acusações formuladas contra si jamais tenham consequência e isso foi feito de maneira proposital. Ainda vai demorar muito pra vermos políticos corruptos indo pra cadeia.

JOAQUIM CRITICA O MODO COMO SÃO ESCOLHIDOS OS INTEGRANTES DO  TCU E NÃO VÊ MELHOR SISTEMA DE ESCOLHA DOS ATUAIS MINISTROS DO STF QUE O ATUAL, NA QUAL OS MEMBROS DA ALTA CORTE SÃO ESCOLHIDOS PELO PRESIDENTE

Não é o ideal o modo de escolha dos ministros do Supremo, mas não existe um melhor. O que vamos fazer? Deixar na mão do Congresso? Essa alternativa rebaixaria o Supremo a um mero cabide de empregos para políticos sem voto e em fim de carreira como acontece no  TCU. O presidente tem a legitimidade conseguida nas urnas e isso  faz diferença.

JOAQUIM BARBOSA PREGA A EXTINÇÃO DO STJ E A INSTALAÇÃO DE PEQUENAS CORTES NOS ESTADOS. PARA ELE O BRASIL DEVERIA TER APENAS DUAS INSTÂNCIAS E NÃO AS 4 ATUAIS

È um  absurdo o nosso sistema jurídico ter 4 instâncias. Deveriam ser apenas duas.Essas instâncias favorecem  o  excesso de recursos. O Brasil deveria ter apenas uma alta corte e criar pequenas cortes de  7 juízes nos estados.Uma estrutura mínima que pulverizaria o trabalho do STJ. Viria para o supremo apenas processos que tratassem de questões verdadeiramente constitucionais.
>
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Siga-nos

Publicidade