Informação em tempo real 24 horas por dia
O caso dos canibais de Garanhuns não para de chocar o país. A cada dia,uma nova e aterradora revelação. Depois de confessar que realmente comeu carne humana, Isabel e Jorge agora protagonizam um filme fictício onde simulam cenas de canibalismo explicito. Ainda segundo uma psicóloga, o caso dos canibais de Garanhuns, no que se refere a seu mentor, Jorge Negromonte, se caracteriza como a ação de um psicopata e não de um esquizofrênico como ele mesmo se intitula. A profissional diz que Jorge é metódico, inteligente e não demostra remorso nenhum pelas barbaridades e assassinatos que cometeu, traços característicos de um psicopata.

 Na casa onde os suspeitos viviam foram encontrados vídeos caseiros em que Jorge Beltrão e Isabel Pires aparecem contracenando em cenas macabras, incluindo assassinatos e canibalismo. O material, com 53 minutos, foi entregue por moradores a um jornalista da Folha de São Paulo, no final de semana. O conteúdo teria sido produzido há mais de dez anos, pois os suspeitos aparecem bastante jovens. Nas cenas do filme Espírito, Isabel, que se chama Hellen, aparece atormentada pelo espírito do marido. Em parte das imagens, ela recebe a visita de um amigo, que pede algo para comer. Quando ela vai à cozinha pegar a comida, é atacada por ele com um facão, tem um dos olhos arrancados e devorados pelo homem. Os vídeos ainda não foram entregues à polícia. Os conteúdos macabros não estão restritos apenas a vídeos. Livros produzidos por Jorge Beltrão estão sob análise. Um deles, Diário de um esquizofrênico, contém ilustrações e relatos de crimes cometidos contra supostas vítimas.


Veja trecho do filme produzido pelo casal assassino das mulheres de Garanhuns. Os atores são eles próprios, Isabel e Jorge, só que bem mais novos. 



>
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Siga-nos

Publicidade