Informação em tempo real 24 horas por dia
O cantor Hudson contratou um advogado para investigar a morte de sua ex-mulher, Larissa Lopes, que morreu na segunda-feira (12) atingida por dois tiros dentro da concessionária de seu pai, em Limeira, no interior de São Paulo.

A polícia trabalha com a hipótese de suicídio, mas o cantor não acredita nessa possibilidade. Em entrevista ao programa A Tarde É Sua, de Sônia Abrão (RedeTV!), Hudson revelou que seu advogado teve acesso ao laudo médico. Nele, estava escrito que foram encontrados três furos na cabeça de Larissa, dois de entrada e um de saída.

O sertanejo da dupla Edson e Hudson comentou achar muito difícil alguém se suicidar com dois tiros:

“Estão falando que ela errou o primeiro, mas têm dois buracos na cabeça dela, um tiro atravessou e o outro ficou lá dentro. Eu não acredito que isso tenha acontecido. Ela não ia aguentar dar dois tiros na cabeça, ela era muito frágil. E um dos tiros estava na fronte, perto dos olhos, enquanto o outro estava perto da orelha”, disse ele, indignado,por telefone.

Hudson também comentou sobre os problemas que a família de Larissa tinha com o relacionamento dos dois:

“A gente se encontrava, e só não estava ficando mais porque a família dela a proibia de me ver, de ligar para mim. Quando ela falou que queria ficar comigo tiraram o carro dela, deram uma tonelada de remédio, ela ficava dopada. Ela comentava comigo que o maior herói da vida dela, que era seu pai, a tinha decepcionado com toda essa história”.

O problema com a família de Larissa era tão complexo, que Hudson foi barrado de entrar no velório, como ele contou no programa.

“Ela tinha uma tia chamada Tuca, que ela odiava, sempre falava mal dela. Pois bem, essa mesma tia não me deixou entrar no velório e ainda falou que se eu não tivesse ‘ensinado ela a atirar, porque eu tenho uma arma em casa, ela nunca teria se matado’”. Um ponto forte da entrevista foi Hudson repetir, várias vezes, que não acredita que a ex-mulhe tenha se matado:

“Essa história está muito estranha. Falaram que só o pai dela estava lá na hora, mas eu te garanto que a mãe e o irmão também estavam. Não quero acusar ninguém, mas para mim, ela foi assassinada”. Com a voz bastante emocionada, Hudson, que garante que tentava se reconciliar com Larissa, finalizou: “Se não foi ela que se matou, alguém matou minha ex-mulher, que podia ser minha mulher de novo”. Por fim, o cantor disse que irá manter a agenda de shows com seu irmão, Edson. “Para mim está sendo muito bom, porque por alguns momentos, posso esquecer essa tragédia terrível na minha vida”.

Do DN Online, com informações de O Fuxico
>
Compartilhe:

0 comentários:

Postar um comentário

Siga-nos

Publicidade